O que é Pavimentação e quais são os tipos

Em resumo, pavimentação é uma estrutura de múltiplas camadas assentadas sob determinado espaço — chamado de terreno de fundação ou infraestrutura. Mas você sabia que existem tipos de pavimentação? 

Nesse artigo, preparamos um conteúdo completo para te explicar mais a fundo sobre esse termo, suas funções e aplicações. Siga a leitura!

O que significa Pavimentação?

Como visto no início do post, podemos definir a pavimentação como o processo de construir camadas de concreto ou asfalto para pavimentar uma superfície. Dessa forma, transformar espaços antes irregulares e disformes em uma área adequada para o uso. 

Popularmente, a pavimentação também é chamada de asfaltamento, visto que é uma das maneiras mais comuns de construir o assoalho de superfícies. Assim, esse método é muito importante por algumas razões. 

Dentre esses motivos, podemos afirmar que é uma forma de organizar e agir em função da acessibilidade de pedestres e veículos. Isso porque é fato que estradas e ruas esburacadas e em más condições podem afetar o acesso a determinados lugares. Nesse sentido, pavimentar ruas é um avanço para a mobilidade urbana.

Quais são os tipos de pavimentação?

Agora que você entendeu a definição desse processo, você sabia que existem três tipos de pavimentação? Como introduzimos anteriormente, a pavimentação de ruas podem ser feitas a partir de materiais como concreto, asfalto e até mesmo pedras. E, claro, cada uma delas tem uma finalidade específica.

Acompanhe a leitura que iremos te explicar tudo sobre como funcionam cada tipo de pavimentação. Confira abaixo!

Pavimentação de Concreto

Primeiramente, podemos falar sobre a pavimentação de concreto. Essa é caracterizada por ser realizada com um revestimento de concreto de cimento. Dessa forma, as placas de cimento podem ser ou não sustentadas por barras de aço. 

Esse tipo de asfaltamento é excelente para estradas com grande volume de tráfego, por ser ecoeficiente e não necessitar de reparações estruturais frequentes. Ou seja, é um fundamento que dura bastante tempo e consegue cumprir as exigências.

Pavimentação asfáltica

A pavimentação asfáltica é aquela em que o revestimento é composto a partir de ligantes asfálticos. Esses ligantes asfálticos são derivados do petróleo, formados por uma mistura complexa de hidrocarboneto e metais.

Também, a pavimentação asfáltica tem como característica a formação por 4 camadas principais, como o revestimento asfáltico, base, sub-base e reforço do sub-leito. No mais, esse tipo de revestimento é o mais apropriado para resistir ao impacto direto em rodovias e estradas, por ser bem resistente. 

Além disso, o asfalto também tem uma vida útil longa com um ótimo custo benefício. No mais, é um tipo de pavimentação capaz de drenar a água de forma eficiente, fator que ajuda a prevenir acidentes e auxilia no escoamento.

Pavimentação de pedra

Já a pavimentação de pedra é uma das formas mais antigas de pavimentação. Basicamente, esse tipo de revestimento é constituído por pedras intercaladas e, geralmente, formam um padrão. 

É muito comum em calçadas, onde pedestres costumam se locomover. Nesse sentido, essa pavimentação é uma boa alternativa para  calçar passeios por ter uma excelente drenagem e ser mais áspero, de forma a dificultar que as pessoas escorreguem. 

Quais máquinas estão envolvidas no processo de pavimentação?

É fato que, durante o processo de pavimentação, a construção civil tem um papel protagonista. Isso porque é ela que o passo a passo é realizado. E, claro, com o auxílio de máquinas especializadas. 

Dentre elas, podemos citar as vibroacabadoras, motoniveladoras, rolo compactador e escavadeiras. Agora, qual é o papel de cada uma delas nesse processo? Acompanhe a leitura para entender melhor sobre.

Como é feita a pavimentação?

Como vimos anteriormente, o maquinário da construção civil é fundamental para a formação de ruas, estradas e rodovias. Vamos entender então como é feita a pavimentação e como cada maquinário é utilizado.

O primeiro passo é feito por engenheiros e profissionais do ramo que realizam uma análise para decidir qual o tipo de pavimento mais adequado. Dessa forma, considerando fatores como tráfego, localização, drenagem e custo de manutenção. Também, examinam a necessidade de escavar o terreno, ou seja, remover a terra do solo.

Após isso, é feita a compactação do solo. Já o terceiro passo é a aplicação da mistura asfáltica, além da construção de escoamento de água. Por fim, é realizada a compressão final para que tudo esteja seguro e bem nivelado. Logo, podemos dizer que, de todas as etapas da pavimentação, a única que não utiliza maquinário é a primeira. 

Quais são as máquinas de pavimentação

Vamos destrinchar o papel de cada máquina nesse cenário?

Antes de tudo, se for necessário escavar o solo, as escavadeiras que realizam esse processo de remoção. Já para a compactação, são utilizados os rolos compactadores para que a base fique nivelada. Dessa maneira, rachaduras e outros agravantes que podem causar instabilidade são tirados da conta. 

Quanto à etapa de aplicação da massa asfáltica, as vibroacabadoras são compostas por duas unidades: a tratora e a de nivelamento. Assim, elas são acopladas a caminhões com a finalidade de nivelar e pré-compactar a massa asfáltica sobre a superfície onde serão realizadas as obras. 

Por fim, as niveladoras são atuantes na etapa de acabamento. Isso quer dizer que são elas que finalizam o processo. Sua principal função é fazer a terraplanagem de terrenos, ou seja, nivelar perímetros de solos irregulares.

💡 Leia Mais: Quais são os tipos de máquinas pesadas mais utilizadas em obras?

Nós ficamos por aqui. Esperamos que você tenha entendido tudo sobre o processo de pavimentação, seus tipos e quais os maquinários utilizados para a realização desse tipo de obra.

Realize um orçamento com um consultor acessando esse link. Antes de ir, acesse o Blog da Tracsul para mais conteúdos sobre esse universo. Até mais!